O Que é a Dieta Cetogênica Alimentos Permitidos e Proibidos + 7 Razões para Adotar

Muito tem se falado hoje em dia sobre a Dieta Cetogênica. Dizem que ela emagrece muito e até que combate o câncer. Nesse artigo, vou falar o que é a dieta cetogênica alimentos permitidos e proibidos, um depoimento de Dr. Lair Ribeiro e mais sete razões para você adotar.

 

A dieta cetogênica é mais um tipo de dieta que restringe a ingestão de carboidratos. Por isso, a dieta cetogênica possui muitas características semelhantes com a dieta low carb.

 

O que é a dieta cetogênica?

 

A dieta cetogênica ou dieta cetônica é um regime alimentar que reduz a ingestão de carboidratos de forma brusca.

 

Os principais carboidratos reduzidos são os de rápida absorção.

 

São os considerados não saudáveis e também promovem o aumento de peso.

 

Na alimentação normal, a recomendação para o consumo de carboidratos é de 55 a 60%.

 

Já o consumo de proteínas que é de 15 a 20 % e o de gorduras é de 30 a 35%.

 

A quantidade de cada nutriente na dieta cetogênica fica em torno de menos de 20% para os carboidratos ou menos de 100g por dia, 25 a 35% de proteínas e 55 a 65% de gorduras.

 

A quantidade desses nutrientes pode variar para cada pessoa sendo pra mais ou pra menos.

 

Ou seja, vai depender do profissional que prescreve a dieta e de acordo com a necessidade de cada um.

 

Como vimos através dos valores dos nutrientes, a maior parte do cardápio é composta por alimentos fontes de gorduras.

 

A energia fornecida para o corpo é, portanto, originada justamente das gorduras.

 

Alimentos fontes de proteínas também fazem parte do cardápio, mas em menor quantidade comparados aos que contêm gorduras.

 

Nessa dieta, não há necessidade de fazer um controle das calorias ingeridas.

 

Ela foca na qualidade da alimentação e não na quantidade de calorias.

 

A dieta cetogênica realmente emagrece?

 

Os carboidratos (açúcares) são a principal fonte de energia para o corpo.

 

Apesar disso, os carboidratos são os nutrientes que mais favorecem o aumento de peso.

 

Isso ocorre porque, ao ingerir açúcar frequentemente e em excesso, o corpo passa a ter carboidratos também em excesso.

 

Isso acontece principalmente quando os carboidratos consumidos são os de rápida absorção como pães, arroz branco, massas e doces.

 

Isso inevitavelmente provoca um aumento brusco da glicose.

 

Com muito carboidrato no organismo, parte desses nutrientes é convertida em gorduras e armazenadas no corpo como reserva de energia.

 

Isso favorece o aumento de peso de forma não saudável porque a gordura corporal, principalmente a abdominal, é que aumenta.

 

Na dieta do cetogênica, ao reduzir o consumo de carboidratos, o corpo passa a entrar em estado de cetose ou cetogênese.

 

Nessa condição, o corpo passa a retirar energia das gorduras.

 

Mas o que é cetose? É a condição onde ocorre metabolização das gorduras que gera a produção de ácidos graxos livres e glicerol.

 

Estes dois compostos dão origem a um novo composto conhecido como corpo cetônico.

 

Os corpos cetônicos produzidos formam, então, novos ácidos graxos que serão utilizados pelo organismo como fonte de energia.

 

Dessa forma, ocorre redução da gordura corporal e, consequentemente, de peso.

 

Além de o emagrecimento ocorrer por causa da produção dos corpos cetônicos, a perda de peso também pode ocorrer porque, no estado de cetose, há redução da fome.

 

Dieta Cetogênica Antes e Depois
Dieta Cetogênica Antes e Depois

 

Dieta cetogênica cíclica

 

Esta é uma vertente da dieta cetogênica.

 

Na dieta cíclica, períodos de restrição e períodos de consumo de carboidratos são alternados.

 

Ela segue um período de 5 dias consecutivos da dieta cetogênica seguido de 2 dias de consumo de carboidratos.

 

Apesar da permissão do consumo de carboidratos na dieta cetogênica cíclica, os permitidos são pães, arroz e macarrão, por exemplo.

 

Não são permitidos carboidratos como açúcar refinados e doces, pois são alimentos que não oferecem nenhum nutriente, apenas calorias.

 

Dieta cetogênica – cardápio

O cardápio da dieta cetogênica deve ser baseado em uma alimentação natural.

 

Como vimos, alimentos ricos em carboidratos e outros como os alimentos industrializados são proibidos.

 

Portanto, na dieta cetônica os alimentos permitidos são:

 

Carne vermelha

Vísceras

Aves: frango, peru, etc.

Peixes: de preferência os ricos em ômega 3 como sardinha, salmão, truta, atum, arenque, cavala, carpa, etc.

Ovos: de preferência os orgânicos

Creme de leite, queijos e iogurte sem açúcar

Manteiga

Bacon

Presunto

Oleaginosas: castanhas, nozes, amendoins, avelãs, pistache e macadâmia

Óleos saudáveis como azeite de oliva extravirgem e óleo de coco

Sementes: linhaça, chia, gergelim, etc.

Abacate

Vegetais com baixo teor de carboidratos: folhosos, tomate, pepino, cebola, etc.

Condimentos e ervas naturais para temperar as preparações

 

Dieta Cetogênica o que é
Dieta Cetogênica o que é

 

Alimentos proibidos

No cardápio cetogênico, o cetônico não pode comer os seguintes alimentos:

 

Açúcares e adoçantes

Doces em geral: chocolate, refrigerantes, sorvetes, etc.

Sucos de frutas e frutas (pequenas porções de frutas são permitidas)

Cereais e seus produtos: aveia, arroz, pães, bolos, biscoitos, torradas, massas, etc.

Leguminosas: feijão, soja, lentilha e grão de bico

Raízes e tubérculos: batatas, mandioca, cenoura, beterraba, etc.

Alimentos industrializados

Gorduras não saudáveis como óleos vegetais, mostarda, maionese, etc.

Leite

Bebidas alcoólicas

 

Pontos positivos e negativos da dieta cetogênica

 

Assim como toda dieta restrita, o regime cetônico também possui pontos positivos e negativos.

 

Pontos positivos

 

O principal ponto positivo da dieta do corpo cetônico é a redução do consumo de carboidratos refinados.

 

Isso é benéfico para a saúde porque ajuda a manter as taxas glicêmicas mais controladas.

 

O excesso do consumo de carboidratos está associado com o surgimento de doenças como a diabetes e a síndrome metabólica.

 

Além de estimular a redução dos carboidratos, a dieta cetogênica estimula o consumo de alimentos de verdade.

 

Ela segue uma alimentação mais natural, pobre em alimentos processados que são altamente prejudiciais para a saúde.

 

São alimentos ricos em açúcares, sal, gorduras maléficas como as trans e aditivos químicos como os conservantes e corantes.

 

Pontos negativos

 

Os contrários à dieta cetogênica afirmam que ela é prejudicial porque pode contribuir para o aumento do colesterol.

 

Isso porque ela é muito rica em gorduras de origem animal.

 

Mas atualmente existe uma linha de pesquisa contrária afirmando que as gorduras saturadas (de origem animal) não influenciam no colesterol.

 

Pelo contrário, as gorduras saturadas podem até melhorar as taxas de triglicerídeos e o colesterol bom (HDL).

 

Na verdade, são necessários mais estudos aprofundados sobre esse assunto.

 

Outro ponto negativo é que a dieta cetogênica se torna nutricionalmente desequilibrada.

 

Ela prioriza o consumo de gorduras e restringe o consumo dos carboidratos.

 

Estes nutrientes também são importantes para um bom funcionamento do organismo e para a saúde em geral.

 

Apesar de promover a perda de gordura e de medidas, a dieta cetogênica também promove a perda de massa muscular.

 

Além disso, apesar da perda de peso rápida, após o término da dieta pode ocorrer a volta do peso perdido.

 

Pode, ainda, ocorrer a volta de um peso até maior.

 

Isso é o que se chama de efeito sanfona.

 

Ocorre por falta da reeducação alimentar, ou seja, a pessoa não aprende a se alimentar de forma saudável e correta.

 

Assim, não é possível obter um resultado duradouro.

 

Outra desvantagem da dieta cetogênica é que, com a diminuição drástica da ingestão de carboidratos, sintomas podem surgir.

 

Entre eles estão: fadiga, fraqueza, falta de disposição, problemas de concentração, dor de cabeça, tonturas, entre outros.

 

Isso acontece porque o açúcar é o combustível para o cérebro.

 

Quando há redução desse combustível, ocorre interferência no bom funcionamento desse órgão.

 

Para quem a dieta cetogênica é realmente indicada?

 

Muitos realizam a dieta cetônica para emagrecerem rápido.

 

Porém, essa dieta surgiu não como uma dieta emagrecedora, mas para pacientes que sofriam de câncer e doenças neurológicas.

 

Entre estas doenças neurológicas estão: epilepsia, mal de Alzheimer, doença de Parkinson e lesões cerebrais.

 

A justificativa para o uso de um regime alimentar assim para esses pacientes é de que a redução de carboidratos e o aumento das gorduras, deixando o organismo em estado de cetose, poderia reduzir os sintomas das doenças neurológicas, bem como o crescimento tumoral no caso do câncer.

 

Para quem deseja emagrecer, a dieta cetogênica talvez não seria a melhor opção.

 

Como vimos, para um processo de emagrecimento eficaz e duradouro é necessário que haja um processo de reeducação alimentar.

 

Na dieta cetogênica não vemos isso.

 

Para o emagrecimento, o recomendado não seria a redução drástica dos carboidratos da alimentação, mas a troca inteligente desses nutrientes.

 

O correto seria trocar os carboidratos refinados pelos complexos.

 

Estes são mais saudáveis, assim, podem ofertar energia para o organismo e um bom conteúdo de nutrientes como as fibras.

 

Assim, a alimentação não ficaria desbalanceada e não afetaria o equilíbrio nutricional do organismo.

 

Mesmo em dietas, o corpo precisa de carboidratos.

 

Em contrapartida, existem algumas linhas de estudo que associam uma dieta rica em gorduras com o emagrecimento.

 

Porém, são questões ainda não muito aprofundadas.

 

Como forma de emagrecimento, a dieta cetogênica pode ser utilizada em casos de obesidade, principalmente obesidade mais severa.

 

Esta é uma condição perigosa para a saúde e, para emagrecimento, o regime cetônico pode ser útil neste caso.

 

O que é a Dieta Cetogênica nas palavras do Dr. Lair Ribeiro, que é médico cardiologista e nutrólogo

 

 

Minhas 7 Razões para adotares a dieta cetogênica

1 – Ajuda a queimar gordura e a reduzir a inflamação

 

Na dieta cetogênica as tuas células queimam gordura como combustível em vez de açúcar, e o teu corpo torna-se numa máquina de queimar gordura.

 

As células só podem usar duas fontes de energia: açúcar ou gordura.

 

O açúcar queima como um combustível “sujo”, enquanto a queima de gordura é limpa.

 

Imagina que estás a acender uma fogueira: quando colocas madeira no fogo, crias fumaça e desperdício, como açúcar no corpo.

 

Quando acendes um fogão com gás natural, o gás queima de forma limpa, assim como a boa gordura dietética.

 

Como a gordura queima de forma limpa ocorre menos oxidação celular e, consequentemente, menos inflamação celular.

 

É por isso que a dieta cetogênica é excepcional para reduzir a inflamação.

 

Além disso, como os receptores hormonais residem na membrana celular, uma redução na inflamação da membrana torna a dieta muito eficaz para a cura de condições relacionadas com hormonais, incluindo a resistência à perda de peso.

 

Um estudo feito em 2004 [4], demonstrou que a dieta cetogênica promove a perda de gordura abdominal, o local mais propício do corpo para armazenar gordura.

 

A gordura da barriga está ligada à síndrome metabólica, doença cardiovascular e diabetes.

 

Dieta Cetogênica
Dieta Cetogênica

 

2 – Clareza e foco mental

Um dos primeiros benefícios que provavelmente notarás ao seguir uma dieta cetogênica é que o teu cérebro fica mais afinado.

 

A inflamação neurológica é traiçoeira e tem sido associada à depressão, ansiedade e baixa função cognitiva.

 

A inflamação está sempre presente no corpo. Em níveis baixos poderá ser vantajosa, no entanto, muito rapidamente se torna um problema.

 

Embora existam muitas estratégias para combater a inflamação desnecessária, uma dieta cetogênica é uma ferramenta poderosa para se ter.

 

3 – Energia abundante

Ao seguir a dieta cetogênica a quantidade de energia aumenta por várias razões.

 

Inflamação baixa

Regulação positiva da biogênese mitocondrial

Mais ATP por molécula de cetona vs glicose

Açúcar no sangue estável

Estes benefícios juntos aumentam drasticamente a produção de energia no corpo. As mitocôndrias são basicamente as tuas fábricas de energia.

 

Menos inflamação, produção de energia mais eficiente e mais fábricas de produção de energia resultam num aumento geral no potencial energético do teu corpo.

 

4 – Mantém-te saciado

Comer bastante gordura boa e proteína mantém-te saciado, controla o apetite naturalmente e, assim, ajuda no controlo de peso.

 

Não há mais contagem de calorias: só precisas de “escutar” a tua fome.

 

Durante anos, fomos aconselhados a ter uma dieta baixa em gorduras e com alto teor de hidratos de carbono para permanecermos saudáveis ​​e em bom estado, mas essa forma de comer deixou-nos gordos, doentes e famintos.

 

Precisamos de dar aos nossos corpos o combustível certo para o controlo natural do peso e a função ideal.

 

Dieta Cetogênica Receitas
Dieta Cetogênica Receitas

 

5 – Diminui os “cravings”

Muitas pessoas não percebem o quanto as suas vidas giram em torno da próxima refeição.

 

A fome súbita e intensa e as mudanças de humor são vistas como comuns e normais na nossa sociedade.

 

Na realidade, isso é causado pela instabilidade crônica do açúcar no sangue que sinaliza ao cérebro que estás a morrer de fome.

 

É aqui que vem o desejo repentino de comer AGORA.

 

Se costumas ter muitos ataques de fome, provavelmente estás a lidar com a instabilidade do açúcar no sangue.

 

Quando entras num estado de cetose, o açúcar no sangue fica equilibrado, fornece energia estável ao cérebro e elimina completamente os desejos.

 

Muitas pessoas relatam que mal pensam em comida entre as refeições principais.

 

6 – Efeito anti-envelhecimento

Existem muitas teorias sobre o que causa o envelhecimento.

 

Até há pouco tempo, acreditava-se que dependia apenas da taxa de encurtamento dos telômeros.

 

O que estamos a começar a entender é que a saúde mitocondrial pode ser mais importante.

 

Como as mitocôndrias têm um impacto tão profundo na produção de energia, nos níveis de inflamação e na expressão genética (e, portanto, na função geral do corpo), surgiu a teoria mitocondrial do envelhecimento.

 

De fato, acredita-se que outras estratégias anti-envelhecimento, como o jejum prolongado, promovem a saúde mitocondrial e a biogênese.

 

7 – Menor risco de doenças crônicas

Finalmente, e como conclusão, uma dieta cetogênica pode proteger o teu corpo contra uma ampla gama de processos de doenças.

 

A combinação de efeitos anti-inflamatórios, juntamente com a melhoria da função mitocondrial, simplesmente permite que o corpo cure e mitigue os processos da doença com muito mais eficácia.

 

Pode ser difícil conceituar, mas uma grande parte das doenças crônicas modernas está enraizada na inflamação crônica e na disfunção mitocondrial.

 

Apenas uma pequena lista pode incluir:

 

Cancro

Doenças auto-imunes

Depressão

Ansiedade

Processos Neurodegenerativos

Autismo

Fadiga crônica

Fibromialgia

Diabetes

Doença cardíaca

Esta lista continua mas provavelmente já estarás a começar a entender as implicações de se ter mitocôndrias saudáveis.

 

Uma dieta cetogênica é uma estratégia fundamental para reduzir o risco de muitas das doenças crônicas que enfrentamos hoje.

 

#Curtiu esse artigo? conte nos comentários e compartilhe, você pode ajudar outras pessoas…gratidão!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *